Compre casa centro

Casa de alvenaria na Rua Ulhôa Cintra,nº 43, próximo a Rua Baltazar de Bem ,centro, com 163m² de área construída, contendo sala / varanda, SUÍTE, dormitório, banheiro,cozinha, área de serviço, dependência de empregada com banheiro,garagem e pátio grande .

R$ 380.000,00

Anúncios

Compre casa

CASA de alvenaria na Rua Arnaldo Valli,nº 278, a duas quadras da Av. Pinheiro Machado, com 3 dormitórios,sendo um SUÍTE,banheiro social,sala,varanda com lareira, cozinha, área de serviço, abrigo para carro, pátio grande com parte calçado e com árvores frutíferas; totalizando 123,41m² de área construída e terreno medindo 12 metros de frente por 32,95 metros de frente a fundos.

R$ 318.000,00

Alugue Apartamento na Benjamin

Apartamento com excelente localização, Rua Benjamin Constant, 906/202, em cima da Galeria Confiança, com 2 dormitórios, sala, cozinha, banheiro, lavabo, área de serviço, sacada na frente, nos fundos e na lateral, sem garagem.

Valor R$ 760,00 + condomínio

Compre Casa

Casa de alvenaria com 59,40 m2 de área construída, localizada na Rua Cel. Baltazar de Bem, nº1370, entre as ruas Barão do Rio Branco e a Av. Pinheiro Machado.

Possue 3 dormitórios, sala/varanda, cozinha, banheiro e abrigo para carro e nos fundos um depósito de 15 m². Terreno de 8,30 metros de frente por 23 metros de frente a fundos.  Valor R$ 145.000,00

Compre Terreno no Centro

Terreno urbano, podendo ser desmembrado em dois, localizado na Rua Baltazar de Bem, a 14 metros da Rua Lúcio Jaime, medindo 18,50m de frente por 33,70m de frente a fundos com área superficial de 582,95 m². Frente norte. Valor R$ 450.000,00

 

Compre Área Rural

Área rural com 21,6 hectares localizada na Rua Waltuil Miranda, Aviação, fundos do Loteamento Santa Cruz, há 03 quadras da Avenida Santos Dumont, dispondo de água e luz.

Valor R$ 320.000,00

Alugue Prédio Comercial

Prédio comercial localizado na Av. Presidente Kennedy ,nº 1.112, próximo a Rua Gabriel Gomes Lucas,  ao lado da Auto Elétrica Líder, principal via de acesso a área urbana. Térreo com um salão com 190m²  mais escritório,depósito e banheiro. Na parte inferior,outro salão com 140m² com banheiro.                      R$ 2.800,00

Indicadores de Confiança

Economia.

Salário Mínimo

Salário Mínimo Nacional = R$ 998,00 –  R$ 33,26 p/ dia e R$ 4,53 p/ hora.

Salario Mínimo Regional = R$ 1.196,47/ 1.224,01/ 1.251,78/ 1.301,22/ 1.516,26

Construção Civil – abril de 2019.

CUB/RS – Sinduscon/RS 

      Residência Unifamiliar (normal) – R$ 1.824,26 m2. / variação 12 meses = 3,43 %

      Residência Multifamiliar (normal) – R$  1.519,41 m2. / variação 12 meses = 4,29%

Custo Nacional da Construção Civil –  Sinapi – IBGE

      Brasil = R$ 1.130,07  /  variação  12 meses = 4,95%

      Rio Grande do Sul = R$ 1.127,22 m2  /  variação 12 meses = 5,26 %

Mão de obra – Valores pagos  – Sinduscon

      Pedreiro = R$ 7,15/h

      Servente = R$ 5,76/h

Taxas de Inflação – Índices de Preços – abril de 2019.

IGP–M  (FGV)  =  0,92%    /  acumulado 12 meses = 8,64%

INCC-M ( FGV)  =  0,49% / acumulado 12 meses =  4,32%

IPCA (IBGE)  =  0,57%  /  acumulado 12 meses  =  4,94%

INPC (IBGE)  =  0,60%  =  acumulado 12 meses  =  5,07%

Reajuste de aluguéis (exemplo) – Anual,  corrigido por um índice de inflação escolhido pelas partes, acumulado dos últimos 12 meses. 

Ex: Aluguel R$ 200,00(12º. mês abr.) + 8,64% (IGPM) = Novo valor (mai) = R$ 217,28

Taxa Selic = 6,50 % a.a.      Taxa de Juro de Longo Prazo (TLP) = 6,26% a.a.

Em 31-05-2019.  Harri Gervásio.

Painel 578 – Economista Harri Gervásio – 31-05-2019

O tempo vai passando…
O tempo foi passando e os analistas econômicos aumentaram as manifestações sobre a precária situação da economia que afunda dia após dia. Na verdade existia uma esperança de que após o período da recessão pudesse retornar o período de crescimento. O inicio seria com um novo governo, novos ares, outras pessoas no poder, equipes diferentes com novas ideias, tudo isto gerando uma montanha de esperanças. Veio às eleições, o poder foi assumido e o otimismo foi aos poucos sepultado. Agora ressurge uma nova onda de boas expectativas no futuro com apostas na reforma da previdência. Existia uma previsão de que este imbróglio seria resolvido no primeiro semestre, mas o tempo foi passando, discussões mil, legislativo com pouca vontade de votar e o segundo semestre esta batendo na porta. As gavetas continuam repletas de novos projetos e antigos que aguardam ventos favoráveis. É bom que se diga que estes bons ventos estão sendo aguardados a muitos anos e pelo andar da carroça é bom sentar porque de pé ninguém aguenta. Hoje a sensação é de que os péssimos resultados de 2019 já estão influindo negativamente nas previsões para 2020 e 2021. Até quando?
Década perdida
Agora já se fala com mais intensidade na possibilidade de que a economia brasileira tenha mais uma década perdida. Segundo alguns analistas, com base nos últimos dados verificados, o Produto Interno Bruto Brasileiro, apresentaram entre os anos 2011e 2020 resultados insignificantes podendo esta ser classificada como uma década perdida. A LCA Consultores diz que a renda per capita neste período terá uma queda de 0,5%. Segundo eles o PIB deverá ter um crescimento médio de 1% no período, mas a população também cresce semelhante a 1% o que demonstra que a população brasileira ficou mais pobre. Importante neste estudo é que foi demonstrado que as maiores perdas foram para a parcela mais vulnerável da população. A Fundação Getúlio Vargas, em estudo recentemente divulgado, diz que desde 2012, os 40% mais pobres perderem cerca de 15% da renda do trabalho. Considerando apenas de 2015 até hoje a perda foi de mais de 22%, aumentando consideravelmente a desigualdade de renda. O técnico salienta “o Brasil esta perto de concluir sua pior década em termos econômicos em mais de um século. Para que isto mude o país precisaria crescer mais do que 5% neste ano e no próximo”. Também a BTG Pactual analisa este aspecto afirmando que a década perdida começou a ser desenhada entre 2007 e 2010 com politicas intervencionistas de estimulo ao consumo. Estas medidas foram necessárias num primeiro momento, mas deveriam ter acabado em 2010. Na verdade o momento de hoje é fruto de politicas econômicas mal sucedidas, implementadas a mais de dez anos. A ideia da década perdida começa a pegar força entre os a analistas econômicos.
O que fazer?
Muitos estão perguntando o que fazer para reverter este quadro? Alguém deve ter receitas milagrosas ou truques de mágica que de uma hora para outra venham eliminar a doença da economia brasileira. E o pior que tem gente que acredita que isto pode ser feito simplesmente com um canetaço. Estão enganados! As dificuldades na conjuntura econômica brasileira, da mesma maneira que são consequência de erros e omissões de um longo período, somente poderão ser revertidas, com ações corretas e durante outros tantos anos. Nada será para amanhã. Mas é bom expor algo que deve ser feito para devolver vitalidade para a economia. O nó somente será desatado se houver investimento. Isto é uma verdade por demais conhecida, mas a dificuldade é identificar o quando estes recursos podem chegar. No lado público o governo esta falido, endividado, sem condições de arcar com os gastos atuais, portanto deste mato vai ser difícil sair coelho. Sobra somente o setor privado! Os daqui estão com agua no pescoço, com grande ociosidade no setor de produção, aguardando e rogando por melhorias no consumo. Investir agora, nem pensar, pois o futuro é incerto. Continuam pendurados apenas na esperança. Os lá de fora estão com os olhos arregalados, na espreita de como o governo brasileiro vai sair desta situação. Para que eles tragam a suas verdinhas para cá, além dos bons rendimentos, devem ter certeza de que o Brasil vai voltar a crescer. Portanto esta confiança deve demorar bem mais do que o curto prazo para acontecer. Da pra ver que vai ser difícil conseguir recursos para investimentos tanto daqui como lá de fora. Claro que alguma coisa vai aparecer, mas incapaz de alterar o cenário de penúria no curto prazo. A pergunta é de onde o governo vai tirar dinheiro para investir e como motivar o capital externo a vir para o Brasil? Perguntar é fácil!
Pense
As pessoas não mudam apenas nunca foram o que você pensou.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora